Greta Gerwig, cujo nome completo é Greta Celeste Gerwig, é uma actriz fascinante para o ÉCU, porque  faz parte do movimento Mumblecore,  caracterizado como um dos subgéneros do cinema independente americano. Este género foca-se principalmente em produções de baixo orçamento e actores amadores que se dedicam a um diálogo muito naturalista.

Greta Gerwig nasceu no dia 4 de Agosto de 1983 nos Estados Unidos, mais precisamente em Sacramento, Califórnia.  Como se pode detectar pelo seu nome, ela não tem só raízes americanas mas também teve antepassados alemães.  Greta Gerwig não cresceu num ambiente artístico, uma vez que a sua mãe, Cristina Gerwig, é uma enfermeira e o pai, Gordon Gerwig trabalha como consultador de informática e progamador de computadores. Em criança, Greta frequentou uma escola católica e era descrita como uma criança intensa que sabia o que queria. Já na sua juventude, Gerwig queria obter uma educação artística e por isso queria fazer um curso no teatro musical de Nova Iorque. No entanto, esse sonho nunca foi atingido e em vez disso Greta decidiu estudar Inglês e Filosofia no Barnard College com a intenção de se tornar numa argumentista. Só por acaso é que Gerwig foi escolhida para um papel pequeno no filme LOL (realizado por Richard Swnaberg) que foi lançado em 2006.

Este momento marcou o início da carreira de actriz de Greta Gerwig e desde aí que ela continuou a colaborar com vários outros cineastas americanos independentes e apareceu em filmes como “Hannah Takes the Stairs” (2007), “Nights and Weekends” (2008) e Greenberg‘ (2010). Greta Gerwig fez a sua primeira aparição num filme mainstream no filme “No Strings Attached“  em 2011 (com Natalie Portman e Ashton Kutcher) e também representou na produção mainstream “To Rome with Love“ e “Arthur“. Porém é fácil de ver que o coração de Greta Gerwig pertencerá sempre aos filmes independentes e especialmente ao movimento Mumblecore.

Diz-se que Gerwig está envolvida com o realizador de “Greenberg” desde 2011 e  Noah Baumberg também ajudou Greta Gerwig a co-escrever o seu filme de sucesso “Frances Ha“, além disso também o realizou.

O filme “Frances Ha”,  que foi lançado este ano, fala para a geração de jovens com os seus 20 anos. Gerwig  representa o papel de Frances Handley que tenta ser uma dançarina. Ela está dividida entre duas cidades e diferentes estilos de vida, sempre à procura da sua identidade, mas nunca tendo muito sucesso. Frances Ha descreve perfeitamente o dilema da geração de hoje em dia. Os hipsters e os semi-boémios que tentam desesperadamente ser únicos e independentes mas que ao mesmo tempo têm de ser adultos, já que a sociedade assim o espera! Em “Frances Ha“, Greta Gerwig interpreta uma das personagens mais honestas que já alguma vez vimos e através da sua performance consegue ilustrar os problemas da nossa geração. Talvez seja isso que explique o incrível sucesso do filme “Frances Ha”!

Anna-Louisa Werner

 

 

 

 

 

 

Close
Go top UA-100342494-1