1-sylvain-chometNo spotlight desta semana viramos a nossa atenção para o universo fascinante da animação e para um dos cineastas mais respeitados do mundo da animação: Sylvain Chomet. Sylvain Chomet nasceu em França em 1983 e passou a maior parte do tempo da sua infância a aperfeiçoar o seu estilo de desenho. Tendo seguido uma educação focada nas artes, Sylvain recebeu o diploma em animação de uma escola de artes prestigiosa em Angoulême, França

A seguir à sua graduação, Sylvain começou a trabalhar em romances gráficos e bandas-desenhada lançadas de forma independente (incluíndo uma adaptação do primeiro romance de Victor Hugo Bug-Jargal de 1826). O desenho para os romances gráficos e para as bandas-desenhada que Sylvain fez, levaram-no a tentar a sua sorte no mundo da animação. Em 1991 Chomet começou a trabalhar no seu primesiro filme de animação: The Old Lady and the Pigeons (La Vieille Dame et les pigeons). A curta-metragem teve um enorme sucesso, ganhando uma série de prémios, incluíndo um BAFTA e culminando com uma nomeação para o Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação

sylvain-chometComo resultado da notoriedade do seu primeiro filme, Chomet recebeu um convite para se juntar à equipa do estúdios de animação da Disney em Toronto. Infelizmente, o tempo que Sylvain passou na casa do Mickey só aumentou a sua crença de que ele deveria trabalhar independentemente. Numa entrevista com o jornal The Guardian, Sylvain disse: “Eu aprendi bastante com a Disney – como não o fazer. Os artistas já não têm nada a dizer. Está tudo decidido por nós. É como os dinossauros, são tão grandes mas têm cérebros tão pequenos.”

Sylvain Chomet2Continuando a sua carreira independente, Chomet começou a trabalhar na sua primeira longa-metragem de animação, The Triplets of Belleville (Les Triplettes de Belleville, ou Belleville Rendez-vous no Reino Unido). Lançada em 2003, The Triplets of Belleville foi nomeada para dois óscares: Melhor Longa-Metragem de Animação e Melhor Canção e tornou Chomet na nova voz do mundo da animação. Roger Ebert, crítico de cinema para o Chicago Sun-Times, comentou o seguinte: “The Triplets of Belleville fará com que você saia do cinema com um sorriso na cara, perguntando-se o que aconteceu consigo.”

Em 2006, Sylvain foi convidado para contribuir com uma curta-metragem para um filme de antologia chamado Paris, je t’aime. A entrada de Sylvain, Tour Eiffel, marcou a primeira vez que ele alguma vez tentou trabalhar fora do campo da animação. Ainda assim, a paixão de Sylvain continua virada para animação e foi por volta dessa altura que ele começou a fazer a sua segunda longa-metragem de animação: The Illusionist (L’Illusionniste).

the illusionistEstreada no 60th Berlin International Film Festival em Fevereiro de 2010, The Illusionist, fala da cultura francesa em meados do século 20. É baseado num guião, ainda não produzido, que Jacques Tati escrevera em 1956 como uma carta pessoal à sua filha mais velha que estava distante e tem como protagonista uma versão animada do próprio Tati. A animação apresenta a história comovente de um mágico, já velhote, que faz amizade com uma jovem rapariga escocesa. Deixando-nos sem palavras, o filme é de tirar o fôlego, não só devido ao facto da animação ser desenhada completamente à mão, mas também devido à emocionalidade crua do filme.

Ainda criando animações em 2D num mundo dominado pelo 3D, Sylvain Chomet explica a sua longa atracção pelo modo clássico de fazer desenhos-animados: “O 3D significa basicamente que existem fantoches sem fios, é um mundo virtual, por isso é preciso ser-se bom com volumes e esboços e fazê-los moverem-se. Mas um animador de 2D é alguém que consegue desenhar “classicamente”, que consegue desenhar depressa e alguém que conhece a anatomia.”

Tal como Sylvain Chomet, o ÉCU apoia a criação de filmes independentes de animação e tem por isso uma secção dedicada aos animadores de todo o mundo. Esperamos que a história de Sylvain Chomet e o seu filme “Triplets of Belleville” o inspirem e lhe dêm um incentivo para submeter o seu filme de animação para o ÉCU 2014. Detalhes para a secção de filmes de animação aqui: http://www.ecufilmfestival.com/?page_id=20254&lang=en

chomet-tati-03_500w

Ruxandra Matei

Close
Go top UA-100342494-1